fbpx

ÍCARO Jardins do Graciosa é premiado no IABsp 2019 na categoria Residencial Multifamiliar

23 de dezembro de 2019

O Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo, divulgou em dezembro, a lista de vencedores da PREMIAÇÃO IABsp 2019, na qual o residencial ÍCARO Jardins do Graciosa, se destacou como projeto premiado na categoria Residencial Multifamiliar. 

Dividida em 17 categorias que abrangem projetos residenciais, culturais, comerciais, e de demais categorias, a premiação busca  identificar e destacar os avanços e desafios enfrentados na produção da arquitetura e urbanismo contemporâneos nacionais, reconhecendo as propostas engenhosas e significativas, sobretudo aquelas que contribuam, efetivamente, para o desenvolvimento da técnica, do conhecimento e do ambiente construído em diálogo com a natureza, a sociedade, a economia e a cultura.

Este ano, diferente das edições anteriores, a premiação conciliou os compromissos de celebração da cultura arquitetônica e urbanística na mesma medida que busca minimizar os estímulos à competitividade interna à classe de profissionais. O projeto do ÍCARO foi avaliado por uma comissão julgadora que privilegiou propostas arquitetônicas que exercitam novas linguagens e novas formas de uso e ocupação, que valorizaram criticamente a memória do ambiente construído e sua relação com a sociedade, e que promoveram profundas reflexões conceituais e contextuais sobre diferentes aspectos relacionados à cadeia produtiva da produção do espaço, material e imaterial.

O projeto exclusivo, realizado pela boutique de negócios imobiliários AG7 Realty e assinado pelo arquiteto Arthur Casas, realça o concreto aparente e as áreas verdes, e adotou o conceito de casas suspensas, tornando-se um premiado ícone da arquitetura contemporânea na capital paranaense.

Outros projetos premiados:

Instituto de Matemática Pura e Avançada – IMPA
Categoria Institucional
Autoria de Andrade Morettin Arquitetos Associados, Vinicius Hernandes de Andrade, Marcelo H. Morettin, Renata Andrulis, Marcelo Maia Rosa, Carlos Eduardo Miller, Adriane de Luca, Eduardo Miller, Felipe Fuchs, Fernanda Carlovich, Fernanda Mangini, Jaqueline Lessa, Melissa Kawahara, Raphael Souza e Tina Niessner

 

O projeto teve como intuito a expansão da sede do IMPA em uma área de topografia complexa, densamente arborizada, causando o mínimo impacto possível na paisagem existente. A proposta se baseia na implantação de pavilhões lineares dispostos ao longo das curvas de nível do terreno. São construções leves, elevadas sobre pilares, que pairam sobre o solo, criando uma rede de espaços cobertos e descobertos com grande conectividade, mas com baixo impacto sobre o meio físico. Esses pavilhões são articulados entre si por meio de linhas de acesso perpendiculares que conectam as diferentes cotas de nível do complexo.

Weefor Arq
Categoria Residencial Multifamiliar e Uso Misto – Projeto (não executado)
Autoria de Eduardo Maurmann, Elen Maurmann e Paula Otto. 

O projeto se destaca pela solução com volumetria e fachadas elegantes, unidas à boa inserção na topografia, bem como pela esquina completamente aberta. Um prédio funcional, otimizado e seguro, mas ainda assim conectado com o seu entorno.

Refúgio Montenegro

Categoria Residencial Unifamiliar
Autoria de Cássio Sauer e Elisa T. Martins [SauerMartins]

Um pequeno refúgio em madeira localizado em meio à paisagem rural da cidade de Montenegro. Esse é o projeto dos arquitetos e urbanistas gaúchos Cássio Sauer e Elisa T. Martins que permite explorar as impressionantes visuais do lugar e, ao mesmo tempo, propor estudos em relação ao habitar mínimo e à madeira como material de construção. Como uma casa de fim de semana para um jovem casal, o pequeno abrigo permite um lugar de descanso e contemplação em meio à natureza. Implantado na parte mais alta do terreno, o volume é articulado de forma a explorar as melhores vistas do entorno, direcionando duas grandes janelas para as áreas com amplas perspectivas do horizonte.

Conteúdo adaptado de: http://www.iabsp.org.br/?concursos=vencedores-da-premiacao-iabsp-2019